Além do cinza, metrópole tem muito VERDE

*matéria retirada da edição de Setembro de 2006 da revista RSVP – ano2 nº24

SP EM NÚMEROS

São Paulo tem 1,5 milhão de árvores espalhadas por suas ruas e praças. 21% de seu território é coberto por áreas verdes. Para se ter uma idéia da distribuição da vegetação na capital, verifica-se que a região com maior proporção de cobertura verde é a de Engenheiro Marsilac, no extremo sul do município, com 26 mil m² por habitante. Na Lapa, são 11 m², na Vila Andrade 100 m², em Moema 24 m², no Morumbi 239 m² e no Tucuruvi 23 m². Uma das áreas com menor proporção de verde por habitantes é a da região da Sé, com 0,21 m² por habitante.

Para diminuir essas diferenças e propiciar mais corredores verdes para a população, a prefeitura investe mais de R$2 milhões por ano, em um programa de plantio e manutenção de árvores. O resultado desta empreitada é que já foram plantadas em torno de 32 mil mudas entre março e junho deste ano nos canteiros de avenidas e da Marginal do Tietê, além de bairros por toda a cidade.

São mais de 300 espécies diferentes. Entre as 10 mais plantadas estão araçás, ipês, cabreúvas, jerivas, paineiras e pitangueiras. Das mais de 20 espécies de ipês plantados na cidade, como o rosa e o amarelo, o primeiro a florir e deixar São Paulo mais bonita é o roxo.

A arborização da cidade é feita em conjunto com as 31 subprefeituras. Uma delas, a do Jabaquara, responsável por mais de 100 praças, plantou, de janeiro a julho, 2 mil mudas de árvores na região. Entre elas, inúmeras de jequitibá, árvore que pode alcançar até 20 m de altura. Para se ter uma idéia desta empreitada, o plantio é feito por 4 equipes de 7800 funcionários, que, em duas semanas, chega a plantar mais de mudas. A subprefeitura do Butantã planta, em média, 300 espécies de mudas por mês, incluindo ipês e quaresmeiras.

Trianon - Masp

O paulistano não imagina, mas, para ter contato com árvores nativas, não é preciso nem sair da Avenida Paulista, basta visitar o Parque Trianon, que tem espécies como jequitibá com mais de 300 anos. No Parque Villa-Lobos, com 732 mil m² de área verde, há árvores com 15 m de altura e um bosque de mata atlântica. São Paulo tem ainda mais de 4 mil praças repletas de árvores e flores. Ao contrário do que as pessoas pensam, São Paulo não é só concreto e uma infinidade de prédios. A cidade tem, desde junho de 2001, a primeira Área de Proteção Ambiental (APA), a Capivari Monos – localizada no extremo sul da cidade, a 55 quilômetros do Centro – com 25 mil hectares, o equivalente a 1/6 da área do município.

pq do ibirapuera

A capital também abriga 32 parques municipais, que correspondem a, aproximadamente 15.534.197 m² de área verde. Destes, o maior da capital é o Anhanguera, com 9.500.000 m² e o menor é o Parque Lino e Paula Raia, com 15.000 m². Mas o mais visitado e considerado o pulmão dos paulistanos é o do Ibirapuera, o segundo maior com 1,6 milhão de m² e o primeiro em visitantes. Nos finais de semana, chega a receber mais de 150 mil pessoas. Pelo Parque do Ibirapuera estão espalhadas 7 mil árvores e 700 espécies diferentes de plantas e flores.

Pq da Luz

Para calcular a importância das áreas verdes para o paulistano, o primeiro jardim público criado na capital foi o Parque da Luz em 1825. Para cuidar das áreas verdes da capital, a Secretaria do Meio Ambiente conta com um orçamento anual de 106 milhões de reais.

3 Respostas para “Além do cinza, metrópole tem muito VERDE

  1. O número de árvores já passou de 2 milhões. O que dá uma média de 2 mil árvores por KM2, igual à média de Curitiba e bem superior à do Rio.
    Com 4 mil praças, supera de longe qualquer outra capital e proporcionalmente fica na média das outras…
    As áreas naturais ocupam 1/3 do município de SP.
    Com tudo isso, não consigo entender porque tantas pessoas insistem em dizer que SP não tem verde???

    • Olá Paulo,

      Agradeço sua visita ao blog e atualização. Acredito que esta impressão esteja ligada a distribuição do verde na cidade. Talvez nossos caminhos pudessem ser mais arborizados e com canteiros de vegetação. Sabemos que muitas regiões são super áridas, e que se cada um soubesse cuidar, preservar e respeitar mais a vegetação estaríamos ainda mais bem classificados nesses dados. Vamos cada um agindo nas nossas possibilidades e somando para sempre buscar melhorias e satisfação!

      Tenha um ótimo domingo!

    • Paulo,
      os pesquisadores colocam que a cidade de São Paulo não tem muito verde contínuo pois muitos dos animais endêmicos deste local necessitam de grandes áreas de vegetação para sua sobrevivência.
      As pesquisas realizadas até o momento não afirmam com certeza até que ponto vale a pena ter milhares de pequenos fragmentos verdes não conectados entre si (sem os chamados corredores ecológicos) ou só poucos e grandes fragmentos verdes!

      Att

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s