100 anos de Margaret Mee

bromélia - por Margaret Mee

bromélia - por Margaret Mee

Na Pinacoteca do Estado, que fica localizada no Parque da Luz em São Paulo, a mostra que comemora os 100 anos de nascimento de MARGARET MEE (1909-1988). Ilustradora botânica, inspirou-se e ficou encantada com a diversidade e riqueza da flora brasileira depois que mudou-se para cá em 1952. A exposição conta com cerca de 100 peças entre diários, cadernos de viagem, aquarelas e objetos indígenas. No início retratou a Mata Atlântica no entorno da cidade de São Paulo; depois, dedicou-se à flora da Amazônia, sua grande paixão. Nas quinze viagens que fez à região – foi a primeira mulher a escalar o Pico da Neblina –, reproduziu as mais diferentes espécies de plantas tropicais. Tinha um carinho especial pelas bromélias, presentes em algumas das 59 aquarelas da mostra.

Ainda não fui na mostra, mas com certeza irei, deve ser lindo conhecer os originais do seu trabalho tão delicado e sensível! A exposição vai até dia 15 de março, aos Sábados a entrada é gratuita. De Terça a Domingo das 10 as 18 horas. Aproveite para passear no Parque da Luz e ver a arte natural ao vivo. Para os amantes da árvore indico o nosso trabalho  de visão artística das árvores do parque. Baixe o mapa aqui.

Margaret Mee com 78 anos de idade no jardim de sua casa em Santa Teresa, Rio de Janeiro, Brasil. Cercada por plantas tropicais ela estava se preparando para sua última viagem para a Floresta Amazônica.

Margaret Mee com 78 anos de idade no jardim de sua casa em Santa Teresa, Rio de Janeiro, Brasil. Cercada por plantas tropicais ela estava se preparando para sua última viagem para a Floresta Amazônica.

Conheça algumas imagens da mostra neste link da Veja São Paulo e no link do UOL

Saiba mais sobre a história de Margaret Mee

Anúncios

5 Respostas para “100 anos de Margaret Mee

  1. Pingback: Agenda Cultural-Ambeintal no Carnaval de São Paulo « Blog do Árvores Vivas·

  2. “Margaret Mee – 100 anos de vida e obra, na Pinacoteca do Estado”:
    A exposição mais linda que já vi. Foi emocionante ver os traços precisos, perfeitos e detalhados dessa artista maravilhosa…. Nunca havia ouvido falar na Margaret e saí da Pinacoteca emocionada, tendo-a como um ícone da ilustração, minha pintora favorita!! Termino esse comentário com uma frase de Margaret Mee:
    “Eu sei que a minha morte não será o fim do meu trabalho. Aonde quer que eu vá, eu tentarei influenciar quem estiver destruindo nosso Planeta, de modo que a Terra tenha uma chance de sobreviver.”

  3. escrevi um enorme de gde agora mesmo dizendo q. adoro a artista inglesa e quero saber mais sobre ela, em síntese;q. leciono e tb desenho e sou pesquisadora. Obrigado.ps-tbm que é bom saber de bolsas de estudo prá doutoramento e ensino des.bot.tb no j.bot,q, já conheço do Rio! Plntei um Ipé branco no campo do Rebola em Btcatu, mas não voltei para vê-lo mais, E É BEM JOVEM. gostei da cidade qdo fui prá bienal;me pareceu mais arborizada q.aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s